Keefe D com cancêr terminal admite participação no assassinato de Tupac Shakur

Um dos principais suspeitos de participação no assassinato de Tupac Shakur que também parece estar interligado a morte de Notorious B.I.G. admite que estava no carro em que saíram os tiros que mataram uma das principais lendas do Rap americano de todos os tempos, o rapper 2Pac, na noite de 7 de setembro de 1996 em Las Vegas.

O integrante da gangue Southside Crips, rival dos Bloods de Los Angeles, Duane Keith Davis mais conhecido como  Keefe D, e que aparece muitas vezes na nova série da Netflix; “Unsolved” sobre as investigações dos assassinatos mais famosos do hip hop, que nunca foram solucionados até hoje, parece estar se encaminhando para o esclarecimento do mistério dos verdadeiros assassinos de Tupac.

Keefe D era tio de Orlando “Baby Lane” Anderson que havia sido agredido algumas horas antes dos tiros, na saída da luta de Mike Tyson, após ter sido reconhecido por integrantes da Death Row, gravadora de Tupac, e também membros da gangue Bloods, rival dos Crips de Orlando Anderson, onde um dos membros da Death Row havia sofrido uma tentativa de roubo de uma corrente em outra ocasião.

A Confissão foi gravada e reproduzimos a seguir nas palavras de Keefe D:

“Eu era um traficante de drogas de Compton, sou o único vivo que pode realmente contar a história do assassinato de Tupac”, diz Davis durante a gravação, “As pessoas vêm me perseguindo há 20 anos, estou contando agora porque tenho câncer e não tenho mais nada a perder. Tudo o que me importa agora é a verdade.” O motivo, segundo ele: vingança pelo ataque do pessoal da Death Row, gravadora de Tupac, a Orlando Anderson na saída do MGM Grand – onde todos assistiram à luta de boxe entre Mike Tyson e Bruce Seldon.

Essa agressão por parte da comitiva de Tupac é famosa e você pode conferir no vídeo abaixo:

Ele admitiu sua participação, estando no lado do carona no carro, e que o atirador estava no banco de trás, mas não disse quem puxou o gatilho, ou quem mais estava com ele, alegando que não pode ir contra o “código das ruas” e ser um dedo duro, mas ao que tudo indica foi Orlando Anderson, já falecido e também assassinado por conta de briga de gangues, que teria atirado e matado Tupac acompanhado de outros membros dos Crips.

A seguir um vídeo sobre a morte de Orlando Anderson

Clique aqui e confira mais infos sobre a nova série que traz diversos fatos novos sobre a investigação dos assassinatos de Tupac Shakur e Christopher Wallace mais conhecido como Biggie Smalls ou Notorious B.I.G.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *